11 – feminismo

Na noite do dia 2 de Novembro, batemos um papo gostoso aqui no ‘chá com rapadura’ com a Lola Aronovich, criadora do blog Escreva Lola Escreva que desde 2008 é um dos maiores blogs feministas do Brasil.

Ela sonha com o dia em que o feminismo não será mais necessário – nós também. Feminismo é lindo!

Leia tambem: ‘Escolas de princesa, que nada! Quatro livros sem estereótipos de gênero

 

5 comentários em “11 – feminismo

  1. Mais um podcast massa meu povo. Por isso que assisto com minhas filhas star wars, aliens e outros filmes com protagonistas que não precisam de protetores. Fico puto com que da pra elas (minhas filhas) panelinhas, fogão e etc. não to nem criando empregadas de marido. A pior parte e você ver sua filha pedindo de presente algum presente desses ”””””de meninas””””””””” porque viu na propaganda. Tento sempre mostrar pra elas alternativas, compro brinquedos que estimulem características que muitos delegam aos meninos, como a logica matemática, jogo videogame e também bola (a contragosto porque não gosto de futebol) com a mais velha e brinco de boneca com as duas tentando fugir dos temas de tarefa domestica e quando ela quer brincar de casinha eu cozinho e ela lava a louca, ela sai pra trabalhar e eu fico em casa com filhos doentes, pra ela não pensar que porque ela e menina a casa e tarefa dela mesmo que ela trabalhe. Mas acho que vale ressaltar que muitas vezes quem dissemina o machismo são mulheres que ensinam aos seus filhos que ha brincadeiras de meninos e de meninas, que a menina vai ajudar a mão a arrumar a mesa de jantar e o menino vai jogar bola com o pai, etc. Sei que meu texticulo (pequeno texto) esta meio verborrágico mas estou com minha mais nova no colo ai fico quebrando meu raciocínio.

    Curtir

  2. Amei demais esse programa! Tô naquele combo odiado de ser mulher, cientista, sem filhos e feminista haha e acho massa demais ver tudo sendo conversado abertamente e mantendo o bom humor sempre. Acredito que o que vence qualquer discussão sempre vai ser o respeito. Não tenho filhos mas vez ou outra me pego pensando em como seria criar uma criança nesse nosso cenário, onde o feminismo tem conquistado seu espaço a duras penas mas ainda é tão difícil encontrar referências populares, de fácil acesso. Parabéns pelo programa e avente!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s