42 – sarapatel

O carnaval passou então o ano pode oficialmente começar e aqui estamos com mais um sarapatel de noticias.

Vamos rir!

Não temos Riviane nem Taiana no episodio, mas não feche o programa, e nem passe por cima da gente com uma retroescavadeira porque Cintia, Thais e Brena estão aqui!

Ah! Quer patrocinar o chazim? Clica aqui: https://www.patreon.com/chacomrapadura

42

LINKS:
Paulo Moreira – https://twitter.com/paulomoreria
Ayla Kirstine Horse Woman – https://www.youtube.com/watch?v=71hDy4Hhuso
Tour da Thais no National Portrait Gallery – https://www.eventbrite.co.uk/e/tour-na-national-portrait-gallery-13-de-marco-tickets-96648180309?aff=erelpanelorg

4 comentários em “42 – sarapatel

  1. Ô, fuleragem boa!
    Que saudade!

    Quase passando mal de tanto rir das risadas de vocês.
    Tava aqui pedindo pra vocês respirarem um pouco, pra eu também poder tomar um ar.
    Ô, putaria!

    Minha filha pequena tava ouvindo comigo e perguntou “papai, o que o homem tá fazendo com a banana?”.
    Olha a saia justa, mulher.

    Ainda bem que tinha um carrinho de picolé bem próximo, foi fácil fazer ela esquecer da bendita banana.

    Um xêro

    Curtir

  2. Eita, o post do ep. 43 tá faltando, olha.

    Vou botar o comentário aqui mesmo, depois eu copio.
    ———–
    Ô, fuleragem!

    Tô rindo largado é das risadas de vocês.

    E nem venham querer diminuir a sabedoria e a medicina popular, viu?
    Deixem os remédios contra o Corona vírus em paz.

    Diabéiss de transplante de fezes, mulher?
    E ainda é comprimido!
    Tô fora!

    Tava aqui pensando no papel higiênico ruim.
    Lembro que tinha um que era rosa, maravilhoso.
    Era 3 em 1. Limpa, lixa e dá acabamento.

    Um Xêro!

    Curtir

  3. O melhor podcast da vida! Vocês são maravilhosas! Humor inteligente! Parabéns e obrigada, de verdade, pela generosidade de compartilhar conosco toda a alegria, espontaneidade, informações, cultura. Amo vocês! Um abraço dos paulistas!

    “Queriam que ela
    fosse do lar,
    mas ela era do ler,
    com essa liberdade,
    ela era de onde quisesse ser.”
    Allê Barbosa.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s